Argentina: a cidade onde cada vez mais gente come do lixo

Na cidade argentina de Concordia, mais da metade da população vive na miséria.

A pandemia agravou essa situação, que não começou agora.

A Argentina, que já foi um dos países mais ricos da América Latina, não consegue há 25 anos fazer com que o percentual de pessoas que vivem em situação de pobreza no país fique abaixo dos 20%.

“A quarentena foi muito ruim para nós. Porque não dava para trabalhar, as ruas ficavam fechadas, não podíamos mais sair. Minha mulher estava grávida, era sair ou sair para procurar algo”, diz Julio, que é catador de resíduos em Concordia.

Ele trabalha no Campo del Abasto, um aterro onde todo o lixo produzido na cidade do nordeste argentino vai parar. É nesse local que muitas famílias da região acabam se instalando.

“Há cada vez mais bairros, mais assentamentos. E o que chama a atenção é que são pessoas jovens, que formaram suas famílias, moram onde podem e como podem”, explica Pedro Sena, diretor da organização beneficente Cáritas Concordia.

Neste vídeo, a repórter Agustina Latourette, da BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC, mostra os impactos da pandemia em uma das regiões mais vulneráveis da Argentina.

Confira.

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: https://www.bbcbrasil.com

#BBCNewsBrasil #Argentina #pobreza

comprar biblias

markadapaz