Athletico-PR ganha clássico do Coritiba com gol de pênalti

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) – O Athletico-PR venceu o Coritiba, por 1 a 0, na casa do rival, neste domingo (19), pelo Campeonato Brasileiro. O gol da vitória veio aos 52 minutos do segundo tempo, após pênalti marcado depois de consulta no VAR. O resultado confirma o quarto lugar do Athletico-PR no torneio, com 21 pontos. O Coritiba ficou com 15 pontos e ocupa a 15º lugar.

O Coritiba foi melhor na partida, mas faltou pontaria. A equipe finalizou 24 vezes, mas não conseguiu abrir o placar. O Athletico-PR não fez boa partida diante do seu rival e não conseguiu criar chances reais de perigo.

A próxima partida do clube paranaense será na quarta (22), às 19h30, diante do Bahia, fora de casa, pela Copa do Brasil. Já o Coritiba enfrenta o Internacional, em Porto Alegre, na sexta (24), às 21h30, pelo Brasileiro.

O Coritiba mandou em boa parte do jogo. Pressionando o adversário em seu próprio campo, o clube alviverde criou as melhores chances e sempre esteve no domínio da partida. Contudo, faltou a equipe mais qualidade para finalizar e abrir o placar.

O Athletico-PR fez um jogo muito pobre no Couto Pereira. No primeiro tempo, foi praticamente inoperante e permitiu que seu adversário finalizasse 17 vezes. No segundo tempo, conseguiu se ajustar um pouco, mas ainda sim não conseguiu se destacar em campo. O time de Felipão foi salvo por um pênalti marcado praticamente no último lance.

A primeira chance de gol foi do Coritiba, que começou melhor o jogo. Aos quinze minutos, Galarza achou passe para Adrián Martínez que, de frente pro goleiro Bento, desperdiçou boa chance. Na sequência, Alef Manga chutou, mas não finalizou no gol.

Pouco depois, aos 20 minutos, Igor Paixão fez boa jogada pela direita, driblou dois defensores e tocou para a entrada da área. Thonny Anderson dominou e bateu forte, mas a bola foi por cima do gol.
O Athletico-PR ainda não tinha criado chances, mas conseguiu reagir. Pablo recebeu bola pela direita, passou pela marcação e tocou rasteiro na área. Cuello finalizou de primeira e Rafael William fez excelente defesa.

Na sequência, o Coritiba armou contra-ataque com William Farias. Alef Manga carregou a bola com campo livre e finalizou, mas parou no goleiro Bento.

O Coritiba seguia melhor na partida, dominando as ações e tendo mais posse de bola. A equipe da casa até chegou a abrir o placar, mas a arbitragem anulou por impedimento.

Alef Manga foi lançado e novamente parou em Bento. No rebote, conseguiu colocar a bola nas redes. Contudo, na origem do lance, estava em posição irregular.

O Coritiba seguiu dominando a partida e continuou criando as melhores chances. O Athletico não conseguia trocar passes e chegar com perigo ao ataque.

Igor Paixão, Thonny Anderson e Luciano Castan perderam chances de abrir o placar para a equipe alviverde.

No início do segundo tempo, o roteiro em campo se repetiu. O Coritiba seguia pressionando mais e criando as melhores chances. E, assim como no primeiro tempo, faltava capricho nas finalizações. Nos primeiros dez minutos, Thonny Anderson e Adrián Martínez perderam chances de abrir o placar do jogo.

Vendo o time ter apenas cinco finalizações até os 30 minutos do segundo tempo, Felipão buscou mudar as peças em campo. Contudo, as entradas de Vitor Roque e Matheus Babi pouco alteraram o panorama do jogo.

Os donos da casa seguiam criando as melhores chances na partida, mesmo que com uma frequência menor que em outros momentos da partida. Bento seguiu sendo o principal nome do Athletico-PR e fez excelente defesa em cabeçada de Adrián Martínez.
Tentando o abafa, o Athletico-PR apostava nas bolas na área. Aos 51 minutos, após levantamento na área, Vitor Roque foi derrubado pelo goleiro Rafael William. Após consulta ao VAR, pênalti foi marcado.
Khellven bateu com perfeição, deslocou o goleiro e marcou o único gol da partida.

CORITIBA
Rafael William; Matheus Alexandre, Henrique, Luciano Castan, Diego; Willian Farias, Galarza, Thonny Anderson (Léo Gamalho); Alef Manga (Warley), Adrián Martínez (Guilherme Biro), Igor Paixão. T.: Gustavo Morínigo.

ATHLETICO-PR
Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nico Hernández, Pedrinho; Erick, Pablo Siles (Vitor Bueno), Terans (Vitor Roque); Marcelo Cirino (Léo Cittadini), Pablo (Matheus Babi), Cuello. T.: Luís Felipe Scolari.

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa/SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa/SP)
Cartões Amarelos: Diego, Neílton e Adrián Martínez (OR); Pablo, Pablo Siles, Léo Cittadini, Pedro Henrique e Mathueus Babi (ATH)
Cartão Vermelho: Diego (COR)
Gol: Khellven (ATH), aos 52'/2ºT

Fonte: Notícias ao Minuto

comprar biblias

markadapaz