Comentários (e comportamentos) de adultos que deixam as crianças ansiosas

18
naom_63c9b1eb3cf55
naom_63c9b1eb3cf55

Infelizmente, ansiedade afeta uma grande variedade de pessoas, incluindo crianças. Aliás, citando uma investigação, o Huffpost, agregador de blogs, explica que milhões de crianças têm sintomas de ansiedade, mais concretamente, até 20,5% dos jovens, em todo o mundo.

"Às vezes, a ansiedade pode ser difícil de identificar, pois as crianças podem manifestá-la de maneiras diferentes", disse o médico Khadijah Booth Watkins. Algo que é dependente de vários fatores como a idade e capacidades linguísticas.

Algumas crianças têm sintomas físicos como batimentos cardíacos acelerados, dores de cabeça e no estômago, já outros manifestam-se de uma forma mais emocional através de reações extremas. Outros, começam a se afastar dos colegas e não se envolvem em atividades, explica o médico.

Mesmo quando o objetivo dos pais não é criar ansiedade, alguns comentários e comportamentos, muitos comuns, fazem com que a criança comece a exibir sintomas. Por isso, este médico, e outros especialistas, criar uma lista com algumas coisas que fomentam a ansiedade.

Oito comentários (e comportamentos) de adultos que deixam as crianças ansiosas:

  1. Encorajar que evitem fazer coisas que são desconfortáveis;
  2. Recusar lidar com a sua própria ansiedade;
  3. Evitar conversas sobre sentimentos;
  4. Ser extremamente cuidadoso;
  5. Elogiar resultados e não esforço;
  6. Fazer perguntas que impliquem que a criança está nervosa;
  7. Escolher uma abordagem parental muito autoritária;
  8. Enviar sinais confusos.

Fonte: Notícias ao Minuto