DJ é acusado de estuprar jovem após show em MG

pjimage 73

Uma jovem de 20 anos acusou o DJ PH da Serra de tê-la estuprado após um show do cantor em Viçosa, Minas Gerais, no último domingo (20). A vítima relatou ter tomado um copo de cerveja no camarim do funkeiro e, em seguida, sofrido um "apagão".

Pedro Henrique Dias Vieira, produtor do hit "Bala Love", foi conduzido para prestar depoimento na segunda-feira (21), e foi liberado após negar o crime, afirmando que a relação foi consensual.

Nas redes sociais, a defesa do artista se pronunciou sobre o caso. No posicionamento, DJ PH da Serra disse que foi abordado por uma fã após a apresentação e conta que ocorreu uma "relação sexual de forma consentida" e "sem qualquer tipo de violência física ou psicológica".

A defesa afirmou que o DJ está sofrendo ataques nas redes sociais por conta do caso.

"Após regressar para sua cidade natal, foi surpreendido por falsas 'acusações' de abuso sexual. Ressalta-se que Pedro foi acionado por meio de ligação telefônica pela Polícia Militar de Minas Gerais, e este, espontaneamente foi ao encontro dos militares no batalhão de polícia Militar para prestar os esclarecimentos necessários", diz o texto.

"Reforça-se que não houve ratificação da prisão em flagrante e muito menos pedido de prisão preventiva por parte da Polícia Civil. Lamentamos o ocorrido, mas salientamos que o fato não transcorreu no contexto do divulgado nas midias sociais", finaliza a nota.

"Quem não deve, não teme. Aos meus fãs, fiquem tranquilos pois está tudo bem", ainda destacou PH em uma postagem nos stories do Instagram.

O que diz a jovem?

Segundo a TV Globo, a vítima foi atendida no Hospital Municipal de Viçosa após o suposto estupro. A polícia também foi acionada no local.

A jovem relatou que, no sábado (19), foi em uma calourada em um local conhecido como Fazendinha e, lá, após o fim da apresentação do DJ, pediu para ir ao camarim dele.

Ela relata que foi servida de um copo de cerveja no local e que, depois disso, se lembra apenas de lapsos, como de subir uma escada e de estar deitada em uma cama.

A jovem contou que acordou nua em uma cama de pousada, na cidade de Teixeiras, que fica a cerca de 14 quilômetros de Viçosa. Disse sentir dores nas partes íntimas e afirmou que os lençóis estavam sujos de sangue.

A camareira do estabelecimento confirmou, de acordo com a PM, que, ao limpar o quarto, havia diversas manchas de sangue no lençol.

Médica afirma que estupro ficou claro

Em um relato à PM, a médica da unidade hospitalar que realizou o exame de coleta na vítima informou ter encontrado "muito material de esperma". Ao Jornal O Tempo, a corporação afirmou que, diante disso, a existência do crime de estupro de vulnerável.

A jovem também passou por exame toxicológico, que apontará se alguma substância foi utilizada para dopá-la. Com as informações, a polícia fez as buscas pelo DJ.

Fonte: Correio 24hs

comprar biblias

markadapaz