Escritor Jeferson Tenório recebe ameaças de morte por palestra em escola de Salvador

tenorio

O escritor Jeferson Tenório usou as redes sociais para dizer que vem sofrendo ameaças de morte após anunciar que realizaria uma palestra em uma escola de Salvador. O carioca, que é radicado em Porto Alegre, disse que as ameaças são em represália a ele e ao seu livro, o romance premiado "O avesso da Pele", lançado pela Companhia das Letras em 2020.

"Há dias venho sofrendo ataques e ameaças de morte após a confirmação de uma visita minha a uma escola em Salvador, na Bahia. As ameaças eram mensagens de ódio contra mim e ao meu livro O avesso da pele. Havia também referências diretas de ódio por eu ter recebido prêmio Jabuti", escreveu em sua conta no Twitter.

As mensagens recebidas por Jeferson são anônimas, enviadas por perfis fakes. Segundo o escritor relatou em reportagem ao jornal O Globo, uma delas, enviada pelo perfil @estudante_anonimo123, reclamava por ter sido "obrigado" a ler o romance. “Eu prefiro fazer 10 horas de aula de matemática do que ter que ouvir essa militância. É melhor você meter o pé e sair do país, senão você está f*dido, irmão".

Outras mensagens ameaçavam o escritor e dizia que, se ele continuasse indo às escolas, teria o "CPF cancelado" e que "teria de fugir do país para não ser metralhado".

Após os casos de ameaça, Tenório informou ter registrado um boletim de ocorrência na Delegacia Virtual da Bahia e entrou em contato com a escola Land School, onde ocorreu o evento, além de contactar a Companhia das Letras. Segundo O Globo, por não poder garantir a segurança do autor, a escola optou por migrar a palestra para o ambiente virtual.

A palestra foi realizada na última segunda-feira, com os alunos do primeiro ano do Ensino Médio, sem nenhum tipo de incidente. No entanto, no dia seguinte, ele voltou a ser ameaçado por outros perfis, como o @baheanaveia. “Tive que ouvir esse bando de putaria sobre essa sua obra literária dos inferno”, dizia a mensagem, “Melhor sair do país”. O agressor também ameaçou Tenória informando que sabia onde ele morava e garantiu que a Torcida Organizada Bamor, recentemente envolvida em um atentado contra o ônibus do Bahia, iria “bater na porta” dele. Tenório registrou um segundo boletim de ocorrência, e a suspeita é que o perfil seja utilizado por um adolescente aluno da escola.
Em nota enviado ao Globo, a Land School afirmou que “caso seja comprovado que se trata de um aluno da nossa comunidade, a escola irá adotar todas as medidas disciplinares previstas no regimento”. Completou ainda informando que “novas intervenções com toda a comunidade estudantil para tratar do assunto”.

Procurada, a Polícia Civil informou que a 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho) "apura as ameaças feitas a um escritor brasileiro por meio de um perfil em uma rede social". Acrescentou ainda que Tenório registrou duas ocorrências, nos dias 16 e 22 deste mês, relatando o acontecido. "Diligências para a identificação do autor do crime já foram iniciadas e o escritor será ouvido para prestar informações que possam auxiliar nas investigações".

A Land School fica na Federação e dá seguimento aos alunos da escola infantil Gurilândia, cujas turmas são apenas até a 5ª série.

Fonte: Correio 24hs

comprar biblias

markadapaz