Pasta em Casa celebra 10 anos com 10 clássicos e uma nova unidade

Pasta reúne mercearia, restaurante e forneria

Era o ano de 2012 quando a família cresceu, com a chegada de Bebel, e o casal Celso Vieira e Valeska Calasans decidiu deixar a vida agitada de São Paulo e mudar para a Bahia. “Viemos para a Bahia para ser feliz”, conta o empresário e chef de cozinha. Os planos do paulistano e da mineira radicada na capital paulista eram trabalhar alguns dias na semana, acompanhar o crescimento da filha e mergulhar diariamente nas águas do Porto da Barra. Formado em gastronomia, Celso prestou concurso para a Universidade Federal da Bahia e foi aprovado.

site 1 Ravioli Verde Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao
Ravioli Verde de Espinafre com recheio de mozzarela de búfala ao molho pomodoro

O sustento básico da família estava garantido. Mas eles queriam um pouco mais de conforto para a filha. Aproveitando suas expertises: ele chef de cozinha ela da área comercial, tinham a receita pronta para se aventurar num negócio próprio que permitisse o “dolce far niente”. Alugaram uma garagem no Rio Vermelho e iniciaram ali uma pequena rotisseria para vender macarrão (uma das especialidades dele, descendente de italianos) e frango assado para o cliente levar pra casa. Nada mais paulista!

csm site 2 Mil Folhas de Beringela Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao bb76d2370a
Mil Folhas de Berinjela – A versão fit da casa está no cardápio das segundas-feiras sem carne do Pasta

Depois de uma pequena reforma, o espaço de pouco mais de 40 m² abriu as portas com o nome que tinha tudo a ver com a proposta do negócio: Pasta em Casa. No primeiro dia não apareceu vivalma. Passada a frustração inicial, a maré virou. Os clientes começaram a chegar, a elogiar as massas e, logo, a fazer exigências. “Pediam para fazermos uma massa para comerem ali mesmo. Ajeitamos uma mesinha daqui outra dali, sacamos o receituário de família e das minhas andanças pela Itália e fui pra detrás do fogão preparar o cardápio”, lembra o chef.

site 3 Polpetone Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao
Polpetone – Crocante por fora, queijo derretido por dentro, carne fresquíssima e tempero exclusivo

Para facilitar a operação, já que a cozinha e os dois funcionários já se espremiam no curto espaço, instalaram uma mesa de degustação para as pessoas provarem o ravióli e os molhos. Mas o público pediu mais. Puxa daqui estica dali, colocaram quatro mesinhas e passaram a oferecer três opções de massas e uma proteína (carne). Nascia ali a ilha de massas que se tornou o carro-chefe do restaurante que este ano completa 10 anos e que não para de dar novos frutos.

site 4 Carbonara Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao
Carbonara – Massa fresca feita na casa com farinha italiana, bacon e um toque de creme de leite fresco

A garagem continua lá, agora como um empório que além de peças de garimpo, oferece um serviço de lanches, padaria e café da manhã. Já o restaurante, em 2014, subiu para o primeiro andar elevando o número de assentos e atraindo um número maior de pessoas. A demanda foi aumentando e o casal começou a se dar conta que os planos de fechar a bodega cedo e aproveitar o mar calmo do Porto tinha ido por água abaixo. Mas a felicidade que buscavam encontraram na alegria de ver as pessoas aplaudindo e prestigiando sua cozinha. Junto com a aprovação da clientela veio a primeira premiação como melhor italiano da cidade, eleito pela revista Veja.

csm site 5 Cheesecake de Doce de Leite Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao d6e54071d0
Cheesecake – o de doce de leite é um deleite

Entusiasmados, subiram a escada que leva ao segundo andar da casa e o transformaram numa forneria para servir comida italiana feita no forno a lenha. Mais um bingo. Logo o espaço caiu no gosto do público e o projeto de vida menos mais calma à beira-mar afundou de vez.

csm site 6 Pizzeta de Burrata Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao 6b10c3fe67
Pizzeta de burrata

Ao longo de uma década, o Pasta em Casa cresceu, criou outras marcas e se consolidou como um dos melhores restaurantes italianos da cidade. No ano passado, o casal que sonhava viver tranquilamente à beira-mar, trocou a morada no Campo Grande por uma casa num condomínio do Litoral Norte. Sonhos não envelhecem!

E eles continuam perseguindo-os. E inventando coisas. A última foi a criação da Casa Chálabi, inspirada na descendência libanesa de Valeska e especializada em cozinha Líbano-mediterrânea que após um período funcionando exclusivamente no sistema delivery, poderá ser apreciada brevemente de quarta a sábado, das 16h às 22h, na área externa do empório com um menu que vai de quibes, esfihas, a pratos clássicos da cozinha árabe como o Mjadra. Para evitar a sobrecarga e continuar sonhando com a vida mansa na praia trouxeram a chef paulista Laís Taraia para comandar essa nova especialidade e, claro, reforçar a equipe do Grupo Pasta .

site 8 Focaccia Pasta em Casa Foto Divulgacao 0
Focaccia

Sim, porque o Pasta em Casa agora é um grupo que reúne suas marcas e que tem planos de expansão para logo mais. Com a chegada de dois novos investidores eles partem para a abertura da primeira filial do italiano que fica no caminho entre o Rio Vermelho e a casa na praia (olhe a vida mansa chegando mais perto!), mais precisamente no condomínio Alphaville, na Avenida Paralela, no próximo mês de junho.

"Quando olho para trás, vejo que o que nos dá mais orgulho nessa caminhada é termos construído uma empresa humanizada que gera empregos para mais de 40 famílias e amigos que nos acolheram e que se tornaram o nosso maior patrimônio. Sem isso não teríamos chegado até aqui ", Valeska Calasans – sócia-proprietária

Perrengues

Sim, é uma história de dedicação, de muito trabalho, de encontros com pessoas generosas, mas até chegar ao sucesso, os dois passaram por muitos perrengues. De viagens longas de transporte público pela cidade carregando quilos e mais quilos de tomates rasteiros (que o chef considerava que eram os mais indicados para seu molho) a perdas e até sequestro relâmpago.

site 9 Caponata de Berinjela Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao
Camponata de berinjela

Para contar essa história vamos voltar no tempo. Quando o casal chegou a Salvador trazia um carro novo e um boleto do mesmo com apenas seis parcelas pagas. Numa das viagens para levar a filha na escola, o pai foi abordado por meliantes que levaram o carro, todos os seus pertences e o proprietário que foi deixado quilômetros depois sem nenhum arranhão, mas com um boleto das prestações para pagar que já era alto suficiente para impedir que arcasse com o seguro do veículo.

csm site 10 Pao de Lo de Nozes Pasta em Casa Foto Raul Spinasse Divulgacao a6b09ab954
Pão de ló de nozes

Vida que segue. Arregaçaram as mangas e foram à luta. Pelo caminho encontraram almas boas que lhes deram as mãos. Uma delas foi uma das primeiras e fieis clientes que ao saber que o chef precisava de dinheiro para investir numa máquina de fazer massas, fez um cheque e disse-lhe: “Tá aqui, você me paga quando puder”, conta Celso, emocionado. Outra mão generosa partiu de um colega chef de cozinha que mal conhecia. “Ele chegou e encomendou alguns quilos de massa para uma confraria que participava e no dia do encontro pediu que o ajudasse a preparar os pratos e a servi-los e eu fui. Ao final do jantar ele me apresentou aos confrades, elogiou meu trabalho e abriu portas para mim”, lembra Celso se referindo a Edinho Engel, do Amado.

"Não fiz mais do que a minha obrigação. Admiro muito a força de trabalho e comprometimento de Celso e Valeska, eles se complementam e não têm medo de ousar, de criar novos produtos, novos negócios e fazem isso de uma forma muito séria, muito competente. Sou apaixonado por essa locomotiva de produzir deles e torço sempre muito pelo casal" – Edinho Engel, chef do Amado.

Já a cliente que ajudou o casal a comprar a tal máquina de massas foi Heliana Diniz, da Associação Baiana de Sommeliers, amiga e frequentadora fiel da casa até hoje. “O que Celso e Valeska chamam de generosidade eu chamo de justiça, ajuda-los no começo difícil foi fazer justiça ao seu talento. Sou frequentadora assídua desde os tempos da garagem e continuo considerando o melhor italiano da cidade”, declara Heliana Diniz.

Se o negócio vai bem é porque a cozinha diz, todos os dias, a que veio. Isso se reflete no cardápio, no serviço e na qualidade da gastronomia oferecida pelo Pasta. E para fechar, já que a sonhada vida mansa do casal ainda não chegou, elegemos aqui 10 pratos que se tornaram clássicos nesta uma década. Pra fechar a história, eles ainda não conseguiram mergulhar diariamente no Porto da Barra, mas o principal objetivo de trocar São Paulo pela Bahia, eles asseguram que conquistaram: “sim, encontramos a felicidade que acreditamos que encontraríamos aqui”, dizem em uníssono. E, cá pra nós, felizes somos nós de podermos usufruir dessa maravilhosa gastronomia.

csm site Valeska Calazans e Celso Vieira Pasta em Casa 322dbe657c
Valeska Calasans e Celso Vieira

Clássicos do Pasta :

1 – Ravioli Verde de Espinafre com recheio de mozzarela de búfala ao molho pomodoro – Protagonista do menu, esse ravióli é um sucesso. Massa com espinafre, tomates de sertão baiano e muçarela de búfala de produtor local
2 – Mil Folhas de Berinjela – A versão fit da casa está no cardápio das 2as feiras sem carne do Pasta
3 – Polpetone – Crocante por fora, queijo derretido por dentro, carne fresquíssima e tempero exclusivo: ninguém resiste à essa maravilha! De quebra, uma concha do nosso molho pomodoro de tomates refogados por cima"
4 – Carbonara – Massa fresca feita na casa com farinha italiana, bacon artesanal baiano e um toque de creme de leite fresco junto às gemas, “só para contrariar"
5 – Cheesecake – o de doce de leite é um deleite
6 – Pizzeta de Burrata – uma homenagem a 3 dos produtos básicos da cozinha italiana: molho pomodoro, massa de pizza e burrata da Bahia"
7 – Pão de Calabresa – massa elaborada com farinhas nobres recheado com calabresa artesanal
8 – Focaccia -"Esse pão é o mais simples da casa e que traz a história do Pasta no preparo Desde o início, sovado à mão na bancada de pedra, conquistou o paladar das pessoas que souberam dar valor à simplicidade
9 – Caponata de Berinjela – Existem centenas de receitas na Itália, mas a do Pasta remete à raiz calabrês do chef e une salgados e frutas secas, tudo amalgamado por azeite extra virgem
10 – Pão de ló de nozes – Esse é o único produto que, creio, não tenha origem italiana puro sangue. Mas é o bolo que a mãe do chef preparava às 5as feira, para o lanche da família. E fazia ainda na versão casamento, com recheio de baba de moça. Uma homenagem do chef à sua mãe com quem deu os primeiros passos na cozinha.

Fonte: Correio 24hs

comprar biblias

markadapaz