Rio Vermelho terá feirinha de produtos artesanais neste fim de semana

feirinha

O Rio Vermelho receberá uma feirinha com venda de artesanatos, bijuterias e produtos para casa neste fim de semana. O evento, que começou na sexta-feira (25), vai até o domingo (27), das 16h às 23h, no Largo da Mariquita.

A 27ª edição da Feira de Economia Solidária da Bahia terá stands com artesanatos e manualidades, como bijuterias, esculturas, artigos para casa e peças de costura criativa, confeccionados por grupos, associações e cooperativas, além de alimentos e bebidas gourmets e produtos da agricultura familiar.

O evento é de iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), e tem como objetivo o escoamento da produção dos empreendimentos assessorados pelo Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Região Metropolitana de Salvador e Vera Cruz.

“Temos 55 empreendedores nesta edição e seguimos com nosso objetivo de dar visibilidade e gerar renda também para empreendimentos econômicos solidários, através da comercialização nas feiras”, explica a coordenadora de Inovação e Fomento à Economia Solidária da Setre, Mércia Porto Barata.

Primeira vez expondo em um evento promovido por intermédio da Cesol, a empreendedora Júlia Oliveira montou um stand recheado de opções para quem gosta de velas, difusores de ambiente, sabonetes, sais e geleias de banho. “É uma experiência bacana e estou gostando muito de ter a oportunidade de expor meus produtos”, diz.

Fã desse tipo de feira, a comerciante Tarsila Ferreira faz questão de apoiar esses pequenos empreendedores. “Esse espaço é super importante para divulgar o trabalho artesanal. É um meio de gerar economia e às vezes, é a fonte principal de renda, então é essencial comprar direto de quem produz”, conta.

Os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol) oferecem orientação financeira, capacitação contábil, jurídica, comercial, de marketing e gestão, além de assessorarem na aquisição de ativos junto às instituições de crédito e canais de comercialização para os empreendedores da economia solidária.

Na Bahia, são 3.747 empreendimentos de economia solidária, que ficam distribuídos por 17 territórios de identidade, que contam com o suporte de 15 unidades de atendimento do Cesol.

Para fazer parte das feiras e vender seus produtos, o empreendedor precisa procurar a unidade do Cesol do seu território de identidade e realizar o cadastro do seu empreendimento, onde também terá acesso à assessoria técnica para o desenvolvimento do seu negócio.

A meta do programa é realizar 100 edições da Feira de Economia Solidária da Bahia, até o final de 2022, com um investimento total de R$ 2 milhões da gestão estadual. A próxima edição da feira está prevista para acontecer no município de Itajuípe, entre os dias 31 de março e 2 de abril.

Fonte: Correio 24hs

comprar biblias

markadapaz