Rui acusa subnotificação de casos e vai segurar decisão sobre máscaras: ‘Calma’

O governador Rui Costa (PT) voltou a dizer, nesta terça-feira (29), que optou pela cautela na tomada de qualquer decisão sobre a flexibilização do uso de máscaras na Bahia. O petista atribuiu a postura ao número de casos de Covid-19 no estado, que gira em torno de 1.500 pessoas e os 100 pacientes internados em leitos de UTI. Segundo ele, os números de pessoas infectadas com a doença pode ser ainda maior que os identificados nos registros oficiais. "Isso significa que o vírus ainda está circulando, já que os municípios não estão mais fazendo exames, significa que o número pode ainda ser maior que esse. E graças à vacina os efeitos são mais leves", justificou. De acordo com Rui, o governo vai ter calma: "Vou aguardar os números baixarem para que a gente possa tomar uma decisão contra o uso da máscara". Recentemente, cidades como Feira de Santana, Porto Seguro e Vitória da Conquista retiraram a obrigatoriedade da utilização do equipamento de proteção em espaços abertos, sobre o assunto, o gestor preferiu não se posicionar, defendendo que não queria "criar polêmica em torno disso". "Farei quando entender que é seguro para a população. Se algum prefeito considera seguro, ele está tomando a medida. Acho que ainda não há segurança, então vou esperar para ver se os números caem", complementou, lembrando que o julgamento do Supremo dá autonomia para que entes da federação possam deliberar.Fonte: Bahia Notícias

comprar biblias

markadapaz