Salvador implanta primeira Farmácia Viva no Caps Jardim Armação

A primeira Farmácia Viva da capital baiana será implantada no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Jardim Armação. A ordem de serviço para início da ação foi assinada nesta segunda-feira (28), com as presenças do titular da SMS, Leo Prates, além de professores e representantes da Ufba. O valor da obra é de aproximadamente R$ 200 mil. Salvador foi um dos municípios que tiveram o projeto premiado, reconhecido e escolhido pelo governo federal para estruturação, que contará com parceria entre a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e Faculdade de Farmácia (Facfar) da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A iniciativa visa a construção e estruturação de um modelo sustentável na gestão pública, com atividades voltadas na adoção e promoção de boas práticas de cultivo, beneficiamento de plantas medicinais, de produção de drogas vegetais e medicamentos fitoterápicos manipulados. A concretização do projeto visa contribuir com novas opções terapêuticas a partir do uso sustentável da biodiversidade, pautadas no conhecimento tradicional. "A introdução de fitoterápicos na saúde pública de todo o país ainda é encarada com preconceito. Mas Salvador está dando um importante passo para superar essa dificuldade a partir da capacitação das equipes de saúde e implementação da Farmácia Viva, onde os próprios usuários do Caps irão fabricar e fazer uso dos seus próprios medicamentos", destacou Prates. Para desenvolvimento da Farmácia Viva de Salvador serão estruturados dois hortos farmacobotânicos: um no Caps III Jardim Armação, o qual já desenvolve atividades com pacientes por meio de oficinas terapêuticas, e outro de apoio, o Horto Farmácia da Terra na Facfar (Ufba). As etapas de produção dos fitoterápicos serão conduzidas na Farmácia Universitária, e contará com a manipulação de formas farmacêuticas sólidas, semissólidas e líquidas, que serão dispensadas para os pacientes com indicação clínica nas farmácias da rede municipal. Estão previstos também cursos sobre cultivo, beneficiamento, preparação e dispensação, que permitirão capacitar centenas de profissionais da saúde do município, integrando a universidade e os espaços de prática. O serviço de farmácia do município de Salvador é em geral composto pelo farmacêutico e auxiliar administrativo. Atualmente são 109 farmacêuticos estatutários atuantes. Alguns destes realizaram iniciativas pontuais ligadas a atividades de educação em saúde com fitoterapia, tais como oficinas de mudas e rodas conversas sobre uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos. A Rede de Assistência Farmacêutica do Município de Salvador é constituída por 222 farmácias de unidades de saúde distribuídas nos 12 distritos sanitários, incluindo diversos níveis de atenção à saúde: 43 Unidades Básicas de Saúde (UBS), 104 Unidades de Saúde da Família (USF), seis farmácias (prefeitura bairro) três Centros de Saúde Mental, 16 CAPS Adulto, um CAPS infantil, um Caps Álcool e Drogas, quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA) gestão própria, um PA Psiquiátrico, uma Unidade Dispensadora de Medicamentos Antirretrovirais (UDM), dois Serviços de Atenção Especializada (SAE) São Francisco e Marymar Novaes e um Serviço Municipal de Assistência Especializada (Semae), além de farmácias conveniadas.Fonte: Bahia Notícias

comprar biblias

markadapaz