Vídeos degradantes de crianças africanas viram entretenimento na China

Em fevereiro de 2020, um vídeo chocante começou a circular nas redes sociais chinesas.

Um grupo de crianças africanas era instruído, por uma voz fora da câmera, a cantar frases em chinês. As crianças repetem as palavras com sorrisos e entusiasmo – mas não entendem que o que estão sendo dizendo é “sou um monstro negro e meu QI é baixo”.

O clipe provocou indignação na China e além das fronteiras do país. Mas algumas perguntas nunca foram respondidas: por que isso foi gravado? Onde foi gravado? Afinal, quem fez isso?

Os repórteres Runako Celina e Henry Mhango, do BBC Africa Eye, foram atrás das respostas.

Durante a investigação, descobriram uma indústria de produção de vídeos que explora crianças vulneráveis em todo o continente africano.

Confira no vídeo.

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: https://www.bbcbrasil.com

#bbcnewsbrasil #africa #china

comprar biblias

markadapaz